Entre em contato

Para juntos criarmos projetos criativos e soluções em comunicação
  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Vimeo Icon
  • White Instagram Icon

© 2019, Curitiba - PR

Search
  • FaunoEditor

Sétima arte

O Oscar 2019.


Nos últimos dias, diversos veículos da imprensa mundial tiveram suas atenções voltadas para Hollywood. Assim como em todos os anos, reportagens e hashtags sobre os indicados, ganhadores, repercussões do prêmio e o estado atual da academia foram publicados. Uma verdadeira celebração para os amantes do cinema, aqueles que tanto gostam da sétima arte.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

“Sétima arte”?

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Mensurar, enquadrar e padronizar é uma característica intrínseca do ser-humano. De Darwin para cá, muitos estudos apontam que a nossa capacidade de síntese é um dos preponderantes para que a nossa raça tenha prevalecido sobre as demais. Organizar as coisas em padrões, transformando aquilo que é complexo em conhecimento palatável, se mostrou uma das formas mais eficazes de propagar a informação.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Talvez isto explique o porquê de termos tantas listas espalhadas pela internet. Só hoje, quantos “top5” ou “os 10 melhores alguma coisa” você já viu passando na sua timeline?

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Listar ajuda em racionalizar, seja por atribuirmos a cada item um peso diferente baseado em sua importância ou cronologia. E é exatamente isso que ocorre toda vez que chamamos o cinema de “sétima arte”. Afinal de contas, deve existir outras seis anteriores, não?

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Em 1912, cunhado pelo crítico Ricciotto Canudo no "Manifesto das Sete Artes", o termo sugere que o cinema representa a síntese de todas as formas precedentes de representação cultural. Para o teórico, um filme não deveria ser visto como mero conteúdo simplista voltado ao rápido consumo das massas, mas sim algo semelhante a outras manifestações associadas as “belas artes”, como a música, teatro, pintura, escultura, arquitetura e literatura.

Um dos primeiros cinemas do mundo, o Central Hall na Inglaterra (1909), oferecia entretenimento consideravelmente barato em relação a outras opções da época, como concertos e peças de teatro. Por este motivo, nos seus primeiros anos de existência, filmes eram considerados uma forma de arte inferior, julgados com pouca relevância artística e comercial. Ricciotto Canudo, ao cunhar o termo “sétima arte”, procurava acabar com esta imagem.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Na tentativa de melhorar a impressão que as pessoas tinham sobre o cinema, Canudo acabou sendo extremamente seletivo com as manifestações artísticas que julgava terem sido suas formadoras. Escolhendo somente entre aquelas que detinham maior prestígio dos críticos e entusiastas da época, outra problemática do termo diz respeito a simplicidade com que definiu o cinema.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Na tentativa de transformar aquilo que é complexo em conhecimento palatável, resumiu o audiovisual apenas a soma das outras seis formas de arte. Desta maneira, esvaziou sua força, não somente por não perceber suas características próprias, mas principalmente naquilo que toca às novas possibilidades temáticas e estéticas que se vislumbrava com o audiovisual.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Por este motivo, sua tentativa em demonstrar que o cinema foi feito a partir de um processo histórico baseado em linguagens já consolidadas, se mostrou não somente impreciso, mas também efêmero.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Para exemplificar esse raciocínio, cabe trazer um filme que elucida vários dos pontos acima dispostos.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Na obra “Le Voyage dans la lune” de Georges Méliès, fica evidente alguns problemas referentes a conceituação de Canudo. Para começar, a película de 1902 não contava com cores e muito menos som. Desta maneira, a primeira e terceira arte da lista divulgada pelo crítico não se faziam presentes e, mesmo assim, o filme de Méliès é considerado um marco para a cinematografia mundial por todas as suas inovações estéticas e narrativas.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Será então que para o cinema existir precisa realmente da soma de todas as seis partes? Talvez, a soma das partes não pode gerar algo novo? Ou então, será que não existem outras manifestações culturais que também possam fazer parte desta festa?

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

A resposta está no próprio “Le Voyage dans la lune”. Além de diretor, Georges Méliès também foi ilusionista e mágico. Por este motivo, muito de suas contribuições ao cinema vieram do ambiente circense, das trucagens que tanto enganavam e surpreendiam suas plateias. Na edição, fez da magia uma forma de criar situações inimagináveis para a época.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

E o mais incrível: Tudo isso em 1902, dez anos antes do termo “sétima arte” ser cunhado por Canudo.

Le voyage dans la Lune (1902) narra a jornada surrealista e fantásticas até a lua e é um dos filmes mais importantes e influentes do cinema de ficção científica / Lembrado como o “mágico do cinema”, Georges Méliès inovou ao criar e popularizar técnicas como o stop-motion, exposição múltiplas, câmera acelerada e dissolução de imagem.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Algo tão volátil como as artes, que tem suas linguagens misturadas a todo momento, se torna algo difícil de ser enquadrado em padrões capazes de virar uma única lista. A titulo de curiosidade, e por já ter caído no imaginário popular, relacionar o cinema ao termo “sétima arte” se tornou recorrente e – até certo ponto – charmoso.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Contudo, devemos sempre pensar que o audiovisual é muito mais do que o agrupamento das linguagens anteriores, afinal de contas, a soma das partes é maior do que o todo. Além disto, outras manifestações artísticas que já existiam na época, ou criadas posteriormente, também foram incorporadas pelo cinema ao longo de sua trajetória.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Acreditando nisso, nós da Fauno Filmes realizamos nossos projetos audiovisuais não somente pensando nas seis formas anteriores de arte para entregarmos a sétima, mas sim explorando todas as possibilidades que um vídeo pode oferecer.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Temos todo o cuidado em coordenar a música (trilha sonora), teatro (interpretação, movimento e narração), pintura (cor, luz e enquadramento), escultura (composição), arquitetura (locações e espaço) e literatura (roteiro). Mas, também sabemos que o audiovisual pode – e deve – extrapolar somente estas formas de arte pensadas por Ricciotto Canudo.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Em tempos de internet, sendo pensadas de maneira ordenada e tendo um propósito em comum, as linguagens se misturam e geram novos formatos em audiovisual. Sabendo disso, precisamos ficar sempre atento às mudanças e permanências que possam ajudar na elaboração de um projeto.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Por que ser a “sétima arte” se ele pode ser “todas as artes”?

29 views